Olá! Utilizamos cookies para oferecer melhor experiência, melhorar o desempenho, analisar como você interage em nosso site e personalizar conteúdo. Ao utilizar este site, você concorda com o uso de cookies.

Notícias

"Um livro indicado para leitura em todas as idades", diz Acadêmica Simone Sousa Naedzold sobre recente obra de Marlete Dacroce

Publicação: 15/04/2021

“”Inclusão é o privilégio de poder conviver com as diferenças”. É poder medir a nossa capacidade de entender e reconhecer o outro como igual.” (Mantoan).
“Autismo a cada minuto um desafio. A cada dia uma conquista, nesta jornada seguimos passo a passo. Passos lentos vencendo degrau a degrau”. (Rehayleila Lina).

Falar sobre Autismo ou sobre o Transtorno do Expecto Autista no que se refere ao direito à sexualidade, não é um assunto fácil. Primeiro, porque muitas pessoas ainda confundem sexo com sexualidade e segundo, porque vivemos em uma sociedade em que falar sobre certos assuntos ainda é tabu, como é o caso da sexualidade.

Neste livro “A sexualidade do autista: o direito ... ao próprio corpo”, a escritora Marlete Dacroce faz uma pesquisa envolvente, na primeira parte, sobre a sexualidade, sobre os sentidos, os efeitos hormonais, passando pelas violências, os sistemas mentais e as histerias relacionadas à sexualidade humana. 
Na segunda parte do livro, Dra. Marlete aprofunda, de forma clara, objetiva e muito didática, assuntos referentes aos direitos sexuais e reprodutivos dos Autistas; sobre o desenvolvimento mental dos mesmos e sobre possibilidades de prevenir o abuso sexual de pessoas que são Autistas. Traz, como muita propriedade e descrição, relatos de pessoas que convivem com Autistas todos os dias e como se desenvolve o relacionamento entre familiares e entres estes e a sociedade quando há alguma pessoa com Autismo ao redor. Quais são os cuidados, quais as orientações que podem ser adotadas para que as pessoas com Autismo possam viver sua sexualidade de forma sadia.
O livro foi prefaciado pela Presidente do Congresso Internacional de Autismo no Brasil, Natália Maria dos Reis, que esclarece que a visão de muitas pessoas não leva em conta a maturação biológica do Autista. Ou seja, que o Autista cresce, passa pela adolescência e chega a fase adulta. Com todos os desejos e características comuns ao desenvolvimento humano. 
Um livro indicado para leitura em todas as idades, para pais de Autistas e Profissionais da Educação é imprescindível.